Atendimento ao cliente

E-mail: atendimento.cavalcantesadv@gmail.com
TELEFONE: 83 3045-5158

Atendimento
    O Sindicato Nacional dos Aposentados ajuizou nesta quinta-feira, 18, ação direta de inconstitucionalidade no STF com objetivo de proibir o governo de reajustar o salário mínimo abaixo do índice da inflação. Para tanto, o sindicato pede que o Supremo declare a inconstitucionalidade do parágrafo 3º do artigo 1º da lei 13.152/15, que dispõe sobre a política de valorização do salário mín

Sindicato busca no STF garantir reajuste do salário mínimo conforme inflação



Fonte: Migalhas
Data: 19/01/2018


 

 

O Sindicato Nacional dos Aposentados ajuizou nesta quinta-feira, 18, ação direta de inconstitucionalidade no STF com objetivo de proibir o governo de reajustar o salário mínimo abaixo do índice da inflação.

Para tanto, o sindicato pede que o Supremo declare a inconstitucionalidade do parágrafo 3º do artigo 1º da lei 13.152/15, que dispõe sobre a política de valorização do salário mínimo e dos benefícios pagos pelo regime de Previdência Social para o período de 2016 a 2019.

O dispositivo delega ao Poder Executivo poderes para corrigir abaixo da inflação a correção do salário mínimo nacional, sem a possibilidade de revisar este índice em caso de verificação de inflação superior, o que demonstra claramente fugir do preceito geral da norma que é o de manter uma política de valorização do salário mínimo.”

A entidade sustenta na inicial que a brecha do dispositivo impossibilita a recuperação do valor do salário mínimo em caso de equívoco na “previsão” inflacionária.

O governo Federal anunciou o reajuste do salário mínimo em 2018 para R$ 954, acrescendo 1,81% sobre os R$ 937 que vigoraram durante 2017, percentual inferior à variação anual do INPC, que foi de 2,07%.

A não revisão do salário mínimo, com a garantia de seu poder de compra, acarreta uma injeção de R$ 2,5 bilhões A MENOS na economia nacional.”

A ação foi distribuída para o ministro Fux.

Confira outras notícias

Regra do CPC que fixa mínimo de 10% para honorários em execução é impositiva, decide STJ


A regra do art. 827 do CPC/15, relativa aos honorários advocatícios na execução por quantia certa, é impositiva no tocante ao percentual mínimo de 10% sobre o valor do débito exequendo arbitrado na fase inicial. Com base nesse entendimento, a 4ª turma do STJ definiu não ser possível diminuir o percentual mínimo no despacho inicial da execução, exceto no caso previsto no parágrafo 1º...

Saiba mais informações

Extinção do Ministério do Trabalho contraria Constituição, diz parecer publicado pela pasta


Nesta segunda-feira, 3, o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que, durante o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, o ministério do Trabalho será dividido entre as pastas de Justiça e Segurança Pública, Economia e Cidadania. A decisão do futuro governo teve idas e vindas. Logo após ser eleito, Jair Bolsonaro anunciou que pretendia extinguir a pasta e anexá-la a outros ...

Saiba mais informações

João Pessoa/PB - Rua Otacílio de Albuquerque, 22 - Torre - CEP: 58040.720
(83) 3512.8576 / 3045.5158 / 8801.7240 - atendimento.pb@cavalcantes.adv.br

Parnamirim/RN - Av. Prof°. Clementino Câmara, 164, 1° andar - Centro - CEP: 59140.310
(84) 3081.6462 / 8753.2255 - atendimento.rn@cavalcantes.adv.br

Goiana/PE - Travessa da Rua Nova, 09, Sala 07 - Centro - CEP: 55000.000
(81) 9439.5110 / 9560.6027 - atendimento.pe@cavalcantes.adv.br

Desenvolvimento por Visual Slim